sexta-feira, 16 de setembro de 2016

QUANDO A FANTASIA SE TRANSFORMA EM REALIDADE

HOMENAGEM DE CARLOS ROBERTO DE MIRANDA GOMES


Como cidadão comum gosto de assistir novelas. Dentre tantas já acompanhadas, "O Velho Chico" me causou uma especial atenção - o cenário autêntico, os personagens e as revelações artísticas.
Foi emocionante a cena do personagem "Santo" que, baleado, foi levado pelo rio e recolhido por índios da região e então ressurge para a vida, dentro de um misticismo próprio do brasileiro. Vibrei com esse retorno.
Ontem foi diferente. Um choque - tão forte quanto no dia em que perdemos Elvis. 
Agora foi o dia e a vez de DOMINGOS MONTAGNER, que repetindo a cena do mergulho no Velho Rio São Francisco, do qual escapou, desta vez foi a realidade do resgate sem vida.
Não sei explicar a minha profunda admiração por esse ator. Possivelmente por ter representado muito bem o homem forte do nordeste, o homem grande e rude, mas com a pureza de uma criança. Afinal, ele é oriundo da mais legítima fábrica de arte, de ilusões e de pureza - O CIRCO.
Estou realmente abalado com a perda desse ator que tinha tudo para galgar o altar da glória, mas foi chamado pelo Criador para alguma missão na Casa Celestial.
Que seu exemplo fique entre nós e sua alma seja recebida na Glória de Deus.
Tudo tem o seu tempo certo. O físico passou, mas a arte continuará na lembrança de todos como uma referência daqui por diante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário